Home  |  Pesquisa  |  Site CM Seixal  

AutorMaria da Graça Filipe
FotoEscritora Graça Filipe
Biografia
Nasceu em Lisboa em 1957.
Mestre em Museologia e Património pela Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/Departamento de Antropologia; dissertação (em 2001) sobre O Ecomuseu Municipal do Seixal no movimento renovador da museologia contemporânea em Portugal (1979-1999).
Pós-graduada em Museologia Social pela Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões.
Licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Especialista convidada pela Universidade Nova de Lisboa, exercendo docência nos Mestrados de Práticas Culturais em Municípios e de Museologia – ocupando-se respetivamente da vertente de museologia do Seminário de Património e Museus e (integralmente) do Seminário de Programação Museológica.
Consultora de museologia.
De entre os inúmeros trabalhos publicados, destacam-se:
"Transmitir o património imaterial e construir memórias: um desafio à vitalidade dos museus", in Cadernos do Museu da Pólvora Negra O papel dos museus na preservação do património imaterial. Modos de agir e sentir. Oeiras: Câmara Municipal de Oeiras/Museu da Pólvora Negra, 2006, pp. 10-13. “Antecedentes da criação de um museu no concelho do Seixal. Das ideias e acções anteriores a 1974, à emergência de um projecto cultural e do museu municipal”, in Musa, 1, 2005, pp.51-60. “O património flúvio-marítimo do estuário do Tejo na programação e nas actividades do Ecomuseu Municipal do Seixal”, in Actas do Seminário Os Museus e o património náutico e subaquático. Portimão: Câmara Municipal de Portimão/Museu Municipal de Portimão, 2004, pp. 69-75. “Patrimonio Industrial, Experiencias Museológicas y Proyectos de Intervención en el Territorio”, in Estructuras y Paysajes Industriales. Proyectos socioculturales y turismo industrial. Gijón: Incuna, Asociáción de Arqueología Industrial, 2003, pp.79-87. (em colaboração) "A Siderurgia, um património nacional”, in  História, 60, outubro 2003 – Ano XXV (III série), pp. 62-65. “Cortiça, Património Industrial e Museologia – Recursos de Desenvolvimento da Comunidade à Escala o Território do Seixal”, in Actas da Conferência Internacional sobre Cortiça, Património Industrial e Museologia – 13-17 abril 2000, Seixal: Câmara Municipal do Seixal/Ecomuseu Municipal do Seixal, 2003 [CD-ROM] [19 p.] “Perspectivas de programação e de funcionamento de entidades museológicas com tutela municipal associadas ao património industrial”, in I Jornadas de Museologia. O meu avô nunca saía à rua de cabeça deescoberta!, S. João da Madeira: Câmara Municipal de S. João da Madeira. Museu da Indústria de Chapelaria, 2002, pp. 155-165. “Mundet: Património Industrial Corticeiro no Concelho do Seixal” in História n. 49 (outubro, 2002), pp. 54-59. (em colaboração) “Circuito da pólvora negra [da Sociedade Africana de Pólvora]” in História n. 46 (junho, 2002), pp. 62-65. (em colaboração) – “Inventário do Património da Fábrica de Lanifícios da Arrentela: o Museu e a Comunidade” in PINHEIRO, E.C. (Coord.), Actas das III Jornadas de Arqueologia Industrial. A Indústria Têxtil Europeia – os Fios do Passado a Tecer o Futuro – Uma Abordagem Pluridisciplinar, Covilhã: Universidade da Beira Interior, Museu dos Lanifícios, 2002, pp. 519-531. “Património Industrial – do Inventário à Patrimonialização do Alto Forno. O Ecomuseu e a Comunidade Siderúrgica: Construir a Memória dos Homens do Aço?”, in Catálogo Com os Homens do Aço. Jornada Memória no Alto Forno da Siderurgia Nacional, Seixal: Câmara Municipal do Seixal/Ecomuseu Municipal do Seixal, 2002, pp. 11-19. “A Participação do Ecomuseu Municipal do Seixal em Parcerias Europeias no Campo do Património Industrial” in Actas do Fórum Internacional Redes de Museus, Lisboa: Instituto Português de Museus/Rede Portuguesa de Museus, 2002, pp. 109-116; “The participation of the Ecomuseu Municipal do Seixal in European Partnerships in the field of industrial heritage”, pp. 225-232. “Educação, Património e Autarquias – o museu como instrumento de comunicação: experiência no Seixal” in Actas do 1º Encontro de Arqueologia e História Regional da Península de Setúbal, Lisboa: Universidade Aberta, 2001, pp. 141-154. (em colaboração) - “Experiencias museológicas de Seixal y de Vila Franca de Xira: breve estudio comparativo” in Revista de Museologia, Museos y museologia en Portugal, una ruta ibérica para el futuro, RdM [monografias] 01, 2000, pp. 101-114.  (em colaboração) - “O museu e a fábrica – investigação, preservação e difusão do património industrial no Seixal” in Actas do 1º Encontro Internacional sobre Património Industrial e sua Museologia. Lisboa: Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A., 2000, pp.83-89. “Patrimoine industriel agro-alimentaire dans le contexte de l’Ecomusée Municipal du Seixal. Le cas du moulin à marée de Corroios - conservation in situ et en fonctionnement”,  in Actes du Colloque  international sur le patrimoine industriel agro-alimentaire. Reims: APIC (Association pour le patrimoine industriel de Champagne-Ardenne), 1999, pp. 153-160. (em colaboração) – “Trabalhadores algarvios na Mundet (1906-1989): fontes de estudo e primeiras notas associadas a uma pesquisa sobre trabalho e saber corticeiros” (coautoria com Fátima Afonso), in Catálogo do Museu da Cortiça da Fábrica do Inglês, Silves: Fábrica do Inglês S.A., 1999, pp. 139-154. “Ecomuseu Municipal do Seixal: das realizações aos problemas actuais, na perspectiva do desenvolvimento local“ in Museologia e Autarquias, esperiências e perspectivas. Actas do VII Encontro Nacional de Museologia e Autarquias, Seixal: Câmara Municipal do Seixal, 1998,  pp. 73-95. - “Antiga sede da Sociedade Filarmónica União Arrentelense. A construção da casa da música, a importância do associativismo na Arrentela e a memória colectiva” in in Al-madan IIª série, Nº 6, dezembro 1997., pp.125-131. “Antigas fábricas em meios urbanos – como transformar os espaços de trabalho em locais de cultura?” in Arqueologia Industrial, vol I, n.º 1-2, 1997, pp. 127-133. “Seixal: identidade cultural e preservação dos núcleos urbanos antigos” in Regionalização e identidades locais. Preservação e reabilitação dos centros históricos. Actas do IV Encontro Nacional dos Municípios com Centro Histórico, Lisboa, Edições Cosmos, 1997, pp. 63-70. “Olaria Romana da Quinta do Rouxinol – um museu de sítio num Parque Histórico-Natural” in Ocupação Romana dos Estuários do Tejo e do Sado. Actas das Primeiras Jornadas sobre Romanização dos Estuários do Tejo e do Sado, Lisboa, Publicações Dom Quixote/Câmara Municipal do Seixal, 1996, pp. 397-400. “Breve abordagem à história da indústria da cortiça no Concelho do Seixal” in Al-madan IIª série, N.º 1, (dezembro 1992), pp.63-68.
É responsável editorial da edição do boletim trimestral do Ecomuseu Municipal do Seixal Ecomuseu Informação, editado pela Câmara Municipal do Seixal desde 1996.
É membro da Direcção da Comissão Nacional Portuguesa do ICOM (Conselho Internacional de Museus) eleita para 2008-2013.
Faz parte do Conselho Editorial da Revista Museologia.pt - do Instituto Português de Museus.
Bibliografia
Transmitir o património imaterial e construir memórias: um desafio à vitalidade dos museus
 
Antecedentes da criação de um museu no concelho do Seixal. Das ideias e acções anteriores a 1974, à emergência de um projecto cultural e do museu municipal
 
O património flúvio-marítimo do estuário do Tejo na programação e nas actividades do Ecomuseu Municipal do Seixal
 
Patrimonio Industrial, Experiencias Museológicas y Proyectos de Intervención en el Territorio
 
A Siderurgia, um património nacional
 
Cortiça, Património Industrial e Museologia – Recursos de Desenvolvimento da Comunidade à Escala o Território do Seixal
 
Perspectivas de programação e de funcionamento de entidades museológicas com tutela municipal associadas ao património industrial
 
Mundet: Património Industrial Corticeiro no Concelho do Seixal
 
Circuito da pólvora negra [da Sociedade Africana de Pólvora]
 
Inventário do Património da Fábrica de Lanifícios da Arrentela: o Museu e a Comunidade
 
Património Industrial – do Inventário à Patrimonialização do Alto Forno. O Ecomuseu e a Comunidade Siderúrgica: Construir a Memória dos Homens do Aço?
 
A Participação do Ecomuseu Municipal do Seixal em Parcerias Europeias no Campo do Património Industrial
 
The participation of the Ecomuseu Municipal do Seixal in European Partnerships in the field of industrial heritage
 
Educação, Património e Autarquias – o museu como instrumento de comunicação: experiência no Seixal
 
Experiencias museológicas de Seixal y de Vila Franca de Xira: breve estudio comparativo
 
O museu e a fábrica – investigação, preservação e difusão do património industrial no Seixal
 
Patrimoine industriel agro-alimentaire dans le contexte de l’Ecomusée Municipal du Seixal. Le cas du moulin à marée de Corroios - conservation in situ et en fonctionnement
 
Trabalhadores algarvios na Mundet (1906-1989): fontes de estudo e primeiras notas associadas a uma pesquisa sobre trabalho e saber corticeiros
 
Ecomuseu Municipal do Seixal: das realizações aos problemas actuais, na perspectiva do desenvolvimento local
 
Antiga sede da Sociedade Filarmónica União Arrentelense. A construção da casa da música, a importância do associativismo na Arrentela e a memória colectiva
 
Antigas fábricas em meios urbanos – como transformar os espaços de trabalho em locais de cultura?
 
Seixal: identidade cultural e preservação dos núcleos urbanos antigos
 
Olaria Romana da Quinta do Rouxinol – um museu de sítio num Parque Histórico-Natural
 
Breve abordagem à história da indústria da cortiça no Concelho do Seixal
catálogo
voltar
Spry Effects Notification mechanism Sample
Skip Navigation Links Ignorar hiperligações de navegação
Biblioteca
FAQs